FOSPERJ apoia Sepe sobre suspensão das atividades presenciais na rede municipal de educação

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

O Fórum Permanente dos Servidores Públicos do Estado do Rio de Janeiro (FOSPERJ) se junta ao Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Rio de Janeiro (Sepe-RJ) para denunciar os riscos da abertura irresponsável das escolas municipais, neste momento de aumento de contágio da Covid-19 e lotação dos leitos de hospitais. 

O Sepe tomou a iniciativa de abrir um diálogo com os mandatos de diversos vereadores e deputados estaduais com vista a buscar uma ação conjunta para impedir a volta presencial das aulas neste início de semana. Para tanto, após reunião com parlamentares e suas respectivas assessorias jurídicas, foi acertado que os vereadores recorreriam à Justiça, por meio de uma ação popular, para impedir o retorno das aulas.

Ontem (04/04), o Tribunal de Justiça do Rio, ao analisar a ação popular assinada pelos vereadores, concedeu liminar de tutela de urgência, determinando a suspensão imediata do retorno às aulas presenciais na rede municipal do Rio. Esta decisão tem efeito para todos os profissionais de Educação da capital fluminense e também para todo o sistema educacional, público e privado.

A volta às aulas presenciais possibilita um aumento no risco de contágio, tanto no que tange aos alunos e seus familiares, como também no que diz respeito à classe dos professores e demais profissionais envolvidos na atividade de ensino. Por isso, o FOSPERJ reforça a luta pela vacinação de toda população do estado do Rio de Janeiro, inclusive e prioritariamente os profissionais da educação pública, tão atingidos pela pandemia. 

O Fórum está em constante articulação junto ao governo estadual e à Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) para a compra de vacina e vacinação urgente para todos e todas. Só assim a abertura das escolas e todo trabalho presencial poderão ser retomados.