FOSPERJ lamenta as 600 mil vidas perdidas por Covid-19 no Brasil

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

O Fórum Permanente dos Servidores Públicos do Estado do Rio de Janeiro (FOSPERJ) lamenta as 600 mil vidas perdidas pela Covid-19 no Brasil e destaca que, desde o início da pandemia, denunciou o descaso dos governos com as milhares de mortes pelo coronavírus. Mais do que números, são famílias, pais, mães, irmãos, irmãs, tios, avós e amigos que se foram. Sempre foi prioridade para o Fórum a luta pela vida e pela valorização dos servidores no Plano Nacional de Imunização e também a bandeira #VacinaParaTodosJá.

É importante ressaltar que a CPI da Covid no Senado denunciou crimes de responsabilidade, crimes contra a saúde pública e até mesmo crimes contra a humanidade cometidos pelo governo federal durante a pandemia. O relatório final da CPI será votado ainda este mês. Contudo, as investigações já alertaram que muitas das mortes por Covid poderiam ter sido evitadas com uma gestão competente.

Como se não bastasse, os governos estão querendo acabar com o serviço público brasileiro. A pandemia do novo coronavírus está servindo para mostrar a importância do serviço público no país, especialmente o SUS, que é um dos mais completos sistemas de saúde pública do mundo e está constantemente ameaçado. A principal ameaça aos serviços públicos hoje é a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) nº 32/2020, a Reforma Administrativa, que foi para votação no plenário da Câmara Federal após aprovada na Comissão Especial.

O FOSPERJ está, desde setembro do ano passado, alertando a população sobre a PEC 32. Para isso, foi pioneiro na campanha contra a Reforma Administrativa (#VcPrecisaSaber) e nas manifestações de rua, levando informação a todos e todas sobre este desmonte. Se queremos um país igualitário e que preserve a vida de seus cidadãos, temos que lutar por serviços públicos de qualidade.

Mesmo com todas essas ameaças aos serviços públicos, são os servidores que estão salvando o Brasil de uma tragédia ainda maior. Por isso, o Fórum clama para que a sociedade não pare de se mobilizar contra a PEC 32 e pressionar o governo no enfrentamento à pandemia, investindo em serviço público e não mais retirando direitos da população. Isso pode ser feito com mobilização nas ruas e também virtualmente. O site do http://vaipiorar.com.br/pressione pode ser usado para o envio de e-mail aos parlamentares e para pressionar via redes sociais.