Privatização da CEDAE: BNDES quer entregar R$ 33,71 bilhões de dinheiro público aos abutres da iniciativa privada

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou, hoje (31/03), que se dispõe a financiar cerca de R$ 17 bilhões do montante que os vencedores do leilão de concessões da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (CEDAE) terão de desembolsar até 2033 para universalizar os serviços de saneamento básico em cidades atendidas pela estatal. O leilão está marcado para o dia 30 de abril.

Em uma conta simples, somando aos R$ 17 bilhões para a compra da CEDAE os valores de R$ 3,18 bilhões de financiamento da outorga e R$ 13,53 bilhões de parte dos investimentos, já são R$ 33,71 bilhões em dinheiro público entregue aos abutres da iniciativa privada. Isso sem falar nos mais de R$ 35 bilhões referentes ao lucro da CEDAE.

Se o BNDES financiar a CEDAE com os mesmos R$ 33,71 bilhões, nós realizamos a universalização em menos tempo, e ainda vai sobrar dinheiro pra outras ações. O Fórum Permanente dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro (FOSPERJ), em conjunto com o Sindágua, exige que a suspensão imediata do leilão da CEDAE para que essa injustiça com o povo do Rio de Janeiro não aconteça.